Início »

Maldição!

Um tremor
Um prognóstico!
Um terror psicológico
Que nos enleia em suor

Um vatícinio antigo
Uma profecia húngara
Um batuque de conga
Dum voodoo inimigo!

Uma jura
Um feitiço!
Um boneco postiço
Trespassado em costura!

Uma reza
A macumba!
Que se faz numa tumba
Pr’a qu’o mal aconteça!

Um bico d’águia
Um sapo, uma rã
Alecrim, hortelã
E uma frase de magia:

Cem anos d’azar
Sobrenatural!
Qu’em Portugal
Manda Salazar!

E só lá por fora
As vão perder!
“Lisbo’a arder”
É a metáfora!

Apesar da estátua
No estádio da luz
Isso não produz
A magia branca!

Que possa quebrar
A magia negra
Que Guttman emprega
No mesmo lugar!

Falta o pagamento
Desse vil metal
C’os juros do mal
Sobr’o juramento!

Por isso a dívida
Cobra-se na eternidade
Numa imensa saudade
Dos tempos da boa vida!

Onde bastava pedir
Os melhores jogadores
Roubar os treinadores
Sem ter que s’investir!

E daí a cobrança
Agora que tudo s’investe
Num orçamento que veste
O traje de tod’a esperança!

Pois tudo se gasta
Em nome de novo feitiço
Onde bastará um Carriço
Por lhes lembrar que já basta?

Por isso esta maldição
É boa, é de salutar
Por forma a compensar
Do passado, a “tradição”!

Ops...
Ops…
Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: