Início »

Basta?

Se queres um árbitro
D’emblema na lapela
Mas c’o rosto simpático…
Então, cham’o Capela!

Se queres um pénalti
No último minuto!
Num movimento apático
Perant’o empate abúlico

Chama o Paixão!
“O Campomaiorense”!
Uma vitória na mão
Nem que sej’à tangente!

Mas se queres adornar
Essa vitória tensa…
Chama para apitar
O querido do Proença!

Aí está segura…
Nem que seja pelos dentes
Uma vitória madura
Em renovadas frentes!

Mas se um árbitro querias
Pr’a mostrar equidistância
Tiveste no Soares Dias
A prova dessa militância!

E dois pénaltis na luz
Que não viu por cegueira
À classificação conduz
O árbitro na “jarreteira”?

Não, isso é só c’o benfica
Qu’escolhe como convém
Quem vai e quem fica
E quem arbitra quem!

Por isso o cheiro é agradável
Cheir’a Lisboa em pleno!
O Conselho está imutável
E o povo é sereno!

E aquele outro do Estoril
C’o pénaltis fora-da-área
Será qu’apita por ardil
Ou é tão só por tara?

E depois da invenção
Do jogo d’Alvalade
Eis de pleno a remissão:
O Proença é que sabe!

E até há pénaltis
Fora do campo!
Que na dúvida bates
Mesmo ali ao canto!

E está tudo bem
No reino de Lisboa!
A arbitragem é boa
E o Capela também!

É qu’ao anular
Aquele golo no alto!
Por causa do salto!?
E nisto apitar…

Vai lembrar ao Cédric
Que pode placar
Quando o vir saltar
Mais alto qu’um metro!

São assim as regras
Do nosso futebol!
Aos Capelas, o rol
Destas cega-regas!

E assim já está bem
Que vencendo, basta!
O apito a quem
Só pertence à casta!

Por isso o burgo
Acorda contente!
O Porto a quente
Nada diz, está mudo!

E que se avance
A inventar o jogo
Para quand’o fogo
Que no Dragão se lance?

Vamos continuar
A levar por tabela?
Com tod’a Capela
Assim a apitar?

Este não é o Porto
A que m’habituei!
Que nisso bem sei
Fosse vivo ou morto

Não se renderia!
Vendendo car’a derrota
Mesmo contr’a batota
Que lá foi um dia!

E por isso Invicta
Mais do qu’invencível!
É ter do impossível
A sua própria desdita!

E nisso avançar
Contr’os nossos receios
Que p’los nossos meios
Só poder ganhar!

Porqu’o nosso símbolo
Num Dragão s’adorna
E na cidade se forma
Na têmpora dum golo!

E que nesse remate
Que nem o Capela afasta
Tod’o adorno e arte
Num só golo se BASTA!

We'll be back in a while...
We’ll be back in a while…

Anúncios

3 comentários

  1. Dragon4ever diz:

    Pois.
    Retenho: ….Este não é o Porto A que m’habituei!…
    Abraço

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: