Início »

A rendição?

…E quando navegando
S’atracou a Portus Cale
Log’o “berço” nesse vale
Se insurgiu, empatando!…

E mais poderia vencer
Depois da derrota consumada!
Porqu’o espírito dessa armada
S’habituar’a perder!

E ainda qu’alguns guerreiros
Tomassem do castelo, a muralha!
No desenlace da batalha
Já nos sentíamos terceiros!

Porque esse líder-imediato
Que já navegara sem arte
Como tomaria o baluarte
C’o esse plano, sem tacto?

Sem a mutação das reservas
Sem uma cavalaria ordeira
Sem uma artilharia certeira!?
Apenas em razias às cegas!?

E mesmo na surpresa do ataque
Tomados dois torreões!
Eis que com dois esquadrões
Nos arrebatam o saque!?

E investindo por certo
Em contra-golpes enérgicos
Os nossos infantes, coléricos
Recuaram pelo recto!

E depois duma vitória segura
Quase o desbaratamento!
Porque aquele movimento
Fôra sol de pouca dura!

E nesse empate sagrado
C’oa derrota em mente
Recuámos à tangente
Depois do castelo tomado!?

E chegados a bom Porto
C’oa tropa dizimada
Não nos restava mais nada
Senão um imediato já morto!

Pois ainda que vivo de corpo
A sua alma já se entregara
Qu’em nova derrota somara
O seu comportamento absorto!

E não restando condições
A essa tropa e comando
C’o este imediato mandando
Avançou-se em conversações

Pois qu’o exército em xeque
Por uma jornada incauta
O comandante-argonauta
O imediato despede!

Resta saber o resultado
Desta política de gestão
Onde um treinador tem razão
Até se sentir apoiado!

Pois a derrota da esquadra
Não só no imediato se tem!
E  a esse comando convém
Outra política e armada!

E não se conhecendo a dimensão
Desse rombo na estrutura
O que aí vem, só perdura
Ou restabelece outra lição?

E acreditando na nossa gene
Como um incremento de vitória
Da derrota não rez’a história
Fazendo fraca a forte gente!

Por isso, eu acredito!
Nos males que nos ensinam
Como pedras que s’alinham
Edificando o nosso mito!

Agora na luta de Castro
Com’um regresso à origem!
Usando a nossa linhagem
Nessa defesa do mastro?

Só há futuro e condição
No reencontro dos valores
Que nos fizeram armadores
E nos sete mares, o campeão!

Por sete mares, navegados...
Por sete mares, navegados…
Anúncios

1 Comentário

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: